Silvana Ishikawa, chef de cozinha e nutricionista

Pedra da Mata, pedra da vida...

É assim, lugar de muitas luzes: luz de natureza, luz de conhecimento, luz de amizade...

 Me encantei com o lugar e as pessoas, me ensinaram muito sobre bioconstruções, permacultura, agroecologia, cultivo de alimentos orgânicos, PANC, sustentabilidade e soberania alimentar. Adorei cozinhar com eles e para eles, e o melhor de tudo,  ter a certeza de estar alimentando de verdade, sem veneno.

Meu sorriso se abre de orelha à orelha, cada vez que penso nesse paraíso, do qual quero fazer parte em breve (me aceitam?). A Pedra da Mata e seus fundadores/idealizadores, foram o caminho para redescobrir algo que estava perdido dentro de mim.  Vida simples, com menos coisas, com mais natureza, mais amor e respeito uns pelos outros e todos pelo mundo, pela vida em ambulância.

Me devolveram o ikigai. Gratidão eterna.

Wladimir Rocha (62) administrador, e Fátima Zuba(60) médica.

Passamos 2 semanas no Sítio Pedra da Mata em agosto de 2022. Fomos em busca  de conhecimento e vivência prática de conceitos de permacultura, agroecologia, bioconstrução, saneamento ecológico para aplicar num projeto de sítio. Ao final trouxemos muito mais que fomos buscar. Além do conhecimento e da honrosa amizade da Eliana e do Günter, observando eles pudemos testemunhar como a vivência destes conceitos torna a convivência mais saudável, ética, humana, social e ambientalmente responsável. Uma experiência transformadora que mudou nossa forma de enxergar as relações entre os seres vivos e a natureza. Muita gratidão. Pretendemos voltar.

. Ambos aposentados, agora somos felizes sitiantes e  queremos nos tornar produtores rurais. 

Fábio, hoje feliz sitiante

"No IPM eu experimentei a vida em equilíbrio, vi a Natureza e as criações humanas modernas se complementando em harmonia. De um jeitinho que só a Eliana e o Günter sabem como fazer,  relembramos de nossa essência e valores reais. Não vejo a hora de voltar!"


Jéssica Felisberto da Silveira, 29, professora

“Minha experiência no Instituto enfatizou a importância de desacelerar, valorizar as pequenas tarefas, me abrir mais ao coletivo e, principalmente, entender alguns processos dentro de mim. O aprendizado que tive com os anfitriões e residentes nesse espaço incrível foi além do que minhas expectativas pudessem criar.”


Maria Lúcia Carvalho

Minha expriência  no sítio  Pedra da Mata foi uma oportunidade de viver na prática a possibilidade de como se organizar um sítio de permacultura e ser auto sustentável.

Minha vivência e convivência com Eliana e  Gunther foi muito enriquecedora.

Gratidão.


Enrique Lima Espinosa, 28 anos, artista!

Morar no Instituto Pedra da Mata como residente foi um acontecimento inesquecível da minha jornada. Cada dia de trabalho - suado mas sempre acompanhado de aprendizados e boas risadas -, cada conversa trocada, cada semente plantada - dentro de mim e na terra - me fizeram repensar muitas certezas, observar a vida com mais clareza e respirar mais próximo do tempo da natureza.

Eliana, Günther, Moisés, Peteca, Pitaya e todos os seres que fazem o Instituto ser o que é, eterna gratidão!


Jéssica Schmidt, 36 anos

Integrei a primeira turma de Residência do Instituto Pedra da Mata, em 2022, e a experiência de vivenciar na prática uma vida no sítio foi incrível. Tive muitos aprendizados sobre agroecologia e permacultura e reflexões em grupo sobre a vida; tudo repleto de afeto e acolhimento. Sou muito grata pelos momentos compartilhados e pelas amizades que fiz, pois toda essa vivência me impulsionou a buscar uma vida com mais sentido, com práticas mais alinhadas com o que acredito. Obrigada, Eliana e Günter, por criarem e manterem um espaço potente como é o Instituto Pedra da Mata! 

Jéssica atualmente está cursando especialização em Permacultura na UFSC.
Próxima